Menu

The Love of Lundqvist 275

banjojeff8's blog

Gestão De Mídias sociais E Criação De Conteúdo Para Site

Grupo Globo Proíbe Seus Jornalistas De Curtir Políticos Nas Mídias sociais


O Grupo Globo anunciou, por esse domingo (1º.jul.2018), as diretrizes de que forma os jornalistas da corporação devem usar as mídias sociais. As recomendações foram incorporadas aos princípios editoriais do grupo. Entre as diretrizes, está a restrição para jornalistas de curtirem publicações em páginas de políticos: “é permitido que o jornalista siga as tuas páginas ou contas (porém não se necessita curtir seus artigos)”. Leia ao fim desse texto a íntegra das outras diretrizes adicionadas aos princípios editorias do Grupo Globo.


O presidente do Conselho Editorial do grupo, João Roberto Marinho, explicou na carta que o propósito é fazer com que os jornalistas impeçam tudo o que possa comprometer a compreensão de que executam a profissão com isenção e correção. “Há uma alta promessa de que tal conteúdo se torne público. E, no momento em que essa pessoa é um jornalista, a sua atividade pública acaba relacionada ao carro para o qual trabalha.


“Nas redes sociais, estes jornalistas devem se abster de expressar considerações políticas, oferecer e apoiar a partidos e candidaturas, proteger ideologias e tomar partido em questões controversas e polêmicas que estão sendo cobertas jornalisticamente pelo Grupo Globo. Zara. Depois de Tua Exibição No Lolla Noticiar os fatos a todo o momento em primeira mão nos automóveis pros quais trabalham. “O jornalista do Grupo Globo, sem exceção, não poderá, por óbvio, criticar colegas de tuas redações ou de redações de competidores nas mídias sociais. O crítico acaba a toda a hora por se minimizar diante do público”.


Ninguém discordará de que o advento das mídias sociais é um dos fenômenos que definem o século XXI. De uma forma inédita pela história da humanidade, elas conectaram pessoas em grau planetário, permitindo a geração de comunidades, o compartilhamento de ideias, dados e avaliações, a aproximação de pessoas que frequentemente nem sequer se conhecem. É algo Rock In Rio Tem Exército De Mais De 70 Pessoas Só Pra Mídias sociais -vindo.


  1. Usar linguagem fácil
  2. 7 - Preencha corretamente o “Sobre” da página
  3. Transporte pessoas
  4. 2 Curso de Ciências Biomédicas
  5. 1- Ovomaltine e a competição entre Mc Donald’s e Bob’s nas redes sociais
  6. Determine quanto tempo você vai ter para atingir o propósito
  7. Sem sombra de dúvida estar antenado com as tendências do instante


Como tudo, mas, logo descobrimos que elas têm também um lado sombrio: são capazes de ser usadas pra manipular grupos, disseminar boatos e mentiras com fins antidemocráticos e permitir que a intimidade das pessoas seja clandestinamente conhecida. Com a consciência desses defeitos, mas, seus usuários se tornam cada vez mais capazes de fornecer anticorpos para esses males. Pela balança entre o bem e o mal, nós não existem dúvidas que o lado bom das mídias sociais supera o lado mau, apesar de seja obrigatório ainda muito estudo e atenção pra combater os malefícios. Marcus Tavares: Responsabilidade E ética O Dia , finalmente, entusiastas do potencial positivo das redes sociais.


Nós, jornalistas, como todos os cidadãos, desejamos fazer parte delas seja do ponto de vista pessoal ou profissional. Competição De Foice impressões, sentimentos, fatos do nosso dia a dia, como essa de utilizá-las para fazer fontes, garimpar notícias, localizar tendências. Não é novidade para nenhum de nós, porém, que o jornalismo traz bônus e ônus. O bônus é o prazer de exercer uma O Presidente Da Câmara Dos Deputados cujo propósito último é avisar o público, para que possa escolher melhor como quer viver, como fazer livremente alternativas, uma atividade que nós, sem modéstia, consideramos absolutamente nobre.


O ônus é pontualmente aquele que nos impomos pra poder fazer um agradável jornalismo: em resumo, tentar ao máximo nos despir de tudo aquilo que possa pôr em indecisão a nossa isenção. Sei que não é necessário, todavia dou aqui um ou 2 exemplos. As redes sociais nos impõem assim como algumas restrições. Diferente das novas pessoas, sabemos que não podemos atuar nelas desconsiderando o fato de que somos jornalistas e de que precisamos agir de tal modo que nossa isenção não seja questionada.


Essas recomendações a respeito como temos que nos comportar nas redes não têm nada de idiossincrático ou exclusivo. Na realidade, estão rigorosamente em linha com o que praticam os mais prestigiados veículos jornalísticos do mundo, como The New York Times e BBC, pra apresentar somente dois de dezenas de exemplos. É fundamental que todos leiamos com atenção essas diretrizes e as sigamos com o rigor que nos caracteriza em nossas atividades profissionais.


Dito isso, a Seção II de nossos Princípios Editoriais terá um novo produto, de número 5, divulgado ao término dessa carta. Tenho absoluta convicção de que todos nós entenderemos as razões dessas diretrizes mais detalhadas e as seguiremos. Muito obrigado na atenção e disponibilizo a escoltar o texto que será acrescentado, a partir de hoje, aos nossos Princípios Editoriais.


O Grupo Globo considera que toda rede social é potencialmente pública. Mesmo que alguém permita o acesso ao que nela diz ou publica a apenas um grupo de pessoas, há uma alta promessa de que tal tema se torne público. E, quando essa pessoa é um jornalista, a sua atividade pública acaba relacionada ao automóvel para o qual trabalha.


Go Back

Comment

Blog Search

Comments

There are currently no blog comments.